Por quê você não pode deixar de dar vermífugo para o seu cachorro e/ou gato?

Você já sabia que de tempos em tempos, é necessário dar ao seu bichinho de estimação, seja ele gato ou cachorro, uma dose de vermífugo, não é mesmo?

Mas o que talvez você não saiba e acabe se batendo um pouco, é para que exatamente ele é indicado, qual marca ou tipo escolher, de quanto em quanto tempo você deve dá-lo ou qual a quantidade ideal.

Por isso criamos estas dicas, para que você conheça um pouco mais sobre os vermífugos e se sinta mais seguro para dar ao seu gato ou cachorro. Vamos lá?!

O que é o vermífugo?

O vermífugo é um medicamento utilizado para prevenir e não tratar problemas de vermes, lombrigas, tênias e anciclostomos em seu animal de estimação.

De todos os quatro tipos, apenas dois são podem ser vistos a olho nu, por isso é importante manter o acompanhamento veterinário e utilização do vermífugo para prevenção desse problema.

Esses parasitas internos costumam ficar no sistema intestinal de cães e gatos, causando vários sintomas, desconforto e doenças, além de poder ser perigoso e levar seu bichinho a morte em casos extremos.

Muitas pessoas ainda não dão muita importância para os vermífugos, mas eles são tão importantes quanto as vacinas. Por isso, vale a pena incluí-lo nos cuidados periódicos fundamentais, iniciado logo que você pegar o seu bichinho.

Como saber se o seu cachorro ou gato está com verme?

Para saber se seu animal de estimação está contaminado com vermes, existe algumas coisas que você pode observar:

Vermes são muito comum em filhotes. Neste caso, tanto para cães quanto para gatos, você pode observar a região abdominal para identificar se ele está parasitado. Barriga dura e redonda, é sinal de alerta, pois a infestação já está bem avançada. Nesses casos, é comum que já seja possível observar os parasitas até mesmo nas fezes.

Outras formas de identificar a presença de vermes, é quando os cães começam a esfregar a região do bumbum no chão. Isso indica desconforto na região do ânus e é bem possível que esteja sendo causada pelos parasitas.

Além disso, fezes pastosa, com cheiro forte e/ou sangue, perda de peso e apetite, também são sinais de que seu gato ou cachorro pode estar sofrendo com a contaminação de parasitas. Em alguns estágios é possível ver o verme também no coco.

Como é feito o tratamento de vermes?

Como já falamos anteriormente, o vermífugo é indicado para a prevenção dos vermes e lombrigas, não para o seu tratamento.

O primeiro passo é procurar um veterinário. Somente um profissional poderá solicitar exames para verificar se realmente existe a contaminação e qual é o tipo de parasita que contaminou o seu bichinho de estimação. Sabendo disso, é possível indicar o medicamento ideal para o tratamento de vermes do seu pet.

Além da medicação, você precisará tomar algumas medidas para que o tratamento seja eficiente, que é: lavar a bandeja de xixi e cocô do animal com água quente, sal grosso e um produto a base de amônia específico para bichos. Essa medida elimina qualquer vestígio dos vermes.

Quando e como dar o vermífugo para cães e gatos?

É importante ressaltar que embora existam muitas marcas de vermífugo no mercado, somente o veterinário do bichinho saberá indicar a melhor opção para o seu bichinho de estimação de acordo com a espécie, raça, tamanho e tipo de alimentação do animal.

Para os cães e gatos, a primeira dose de vermífugo já deve ser dada no 15 dia de vida do animal, repetir a dose com 30 dias e novamente mês a mês até os 6 meses de idade. Depois disso, o vermífugo deve ser dado ao seu bichinho de estimação de 4 em 4 meses pelo resto de sua vida. A dosagem varia de acordo com o seu peso.

Então já te contamos os motivos de porque você não deve deixar dar o vermífugo para o seu cão ou gato de tempos em tempos.

Não deixe de conversar com seu veterinário de confiança para buscar a melhor opção para o seu pet. Aproveite e entre em contato para agendar uma consulta com a gente.

Voltar para Dicas